segunda-feira, 13 de julho de 2015

Gestão eficiente de Centros de Distribuição


Um dos conceitos mais importantes na logística presente no e-commerce consiste no gerenciamento dos centros de distribuição. Assim, não basta ter um excelente site, produto e preço, porque é essencial também uma excelente distribuição, com rápida manipulação que permita o produto estar no local certo, na hora certa, nas quantidades certas, ao menor custo possível.
A gestão de centros de distribuição envolve análise de decisões estratégicas como arranjo físico, portas para as docas, atendimento aos pedidos, separação dos produtos, processamento do pedido (emissão e impressão de contratos, etiquetas e notas fiscais), expedição e respectivos despachos, de acordo com a natureza do produto.
Segundo Corrêa (2010), há ganhos de eficiência nas quantidades necessárias de estoque na rede de suprimento quando se opta por uma estrutura mais centralizada, diante da presença de múltiplas previsões, com possíveis erros (σ – desvio padrão dos erros de previsão) quando o estoque é descentralizado. Assim, é importante constar referências metodológicas de estoque de segurança, estoque de segurança total descentralizado, estoque de segurança total centralizado, sendo “N” o número de Centros de distribuição, e iguais “LT” os Lead Times de transporte da fábrica ou fornecedor para cada um dos armazéns e o nível de serviço (NS) nos diferentes locais.

ES=FSns * σi* √LT
ES total descentralizado = N * (FSns * σi* √LT)


Para a transição à um estoque centralizado, os erros de previsão do armazém central deverão ser calculados para a previsão da demanda total, com o desvio-padrão total dos erros de previsão de σ total.
σ=√(σ2₁+ σ2₂+ σ2₃ +σ2₄)
ES total centralizado = FSns* σ total* √LT


De acordo com Levy Simchi (2003), a centralização implica um menor número de unidades de armazenagem e acarreta:

  • Diminuição dos custos com estoque;
  • Diminuição de níveis de serviço pelo maior tempo de espera pelo cliente;
  • Diminuição de custos indiretos (como os de aluguel e de gestão), e ganho de economias de escala;
  • Diminuição dos custos de transporte entre centros de distribuição;
  •  Aumento dos custos de transporte para clientes finais.

Dessa forma, o gerenciamento dos centros de distribuição e decisões como a centralização ou descentralização afetam custos e a percepção do cliente em relação a eficiência e agilidade na entrega, devendo ser levada em consideração no planejamento estratégico do e-commerce.

Freddy Marcos